A encantadora e eloquente arquiteta Ingrid Ferreira

A arquiteta e urbanista Ingrid Ferreira é formada pela ULBRA e pós-graduada em Master Arquitetura entre outros cursos ligados a área. Com atuação no mercado da construção civil há 12 anos, sendo 8 anos como arquiteta. Antes de atuar na arquitetura trabalhava na área da administração financeira bem como em gestão e implantação de projetos corporativos, o que contribuiu bastante para sua atuação em consultorias voltadas para arquitetura em geral. Ingrid define a arquitetura como uma profissão fundamental para melhoria da qualidade de vida do ser humano que busca do przer e da felicidade. Sem utopias. Comenta que Manaus em termos de projetuais, mesmo apesar de um grande salto na construção civil, a cidade ainda está em processo de maturação; o mercado tornou-se muito mais abrangente para os profissionais da arquitetura, muito embora falte ainda uma percepção adequada do que os profissionais da área que possam potencialmente oferecer e realizar enquanto como verdadeiros arquitetos. Tem como referência acadêmica Ludwig Mies Van der Rohe, Frank Loyde White, Zaha Hadid e Oscar Niemayer. Ama criar e modificar; identifica-se com a possibilidade de mudança e transformação e o que a arquitetura permite. Tem uma identidade enorme por interiores, mas por outro lado foca em projetar edificações e reformas, sejam elas residenciais ou comerciais. Tudo é uma ligação quase que imprescindível, pensar no externo sem o interno e vice versa é como trabalhar de forma incompleta, costura; pensar e projetar o todo faz toda diferença.” Quando questionada sobre pesquisa de tendências confirma que a feira de Milão é uma excelente referência e a Designweek que acontece em Nova York; Ingrid define como fonte de pesquisa e atualização! Ainda sobre tendências Ingrid Ferreira fala de cor: a queridinha da vez é o Rosé Quartz que vai além da arquitetura de interiores e se estende no mundo da moda, incluindo acessórios e produtos de beleza. O “Fundesign” está cada vez mais ganhando adeptos já que trata-se de um estilo jovem e despojado, com cores vibrantes chegando como uma forte tendência. Lado a lado temos o estilo “Low Poly” que nada mais é do que o universo dos famosos “teoremas e formas geométricas” muito conhecido no mundo das artes gráficas; principalmente nos personagens de games eletrônicos. A forma de projetar ambientes também sofre uma grande influência, que cada vez mais implora por de espaços amplos, vem ganhando mercado e saindo da idéia de residências mais tradicionais no quesito setorização, partindo então para a o máximo da integração.Colocação ímpar e fundamentada de Ingrid. Os mobiliários mais atemporais são sempre a melhor pedida para valorizar o ambiente, estará sempre “in” em qualquer época. Um projeto com harmonia para arquiteta é aliar a proporção, ordem e técnica, sem perder a leveza e o senso estético. Quando questionada sobre a sua fonte de inspiração, Ingrid comenta que seus clientes, sua equipe e a interação com os colegas profissionais da área são fundamentais. A troca de experiências deve ser sempre aliada com estudos, pesquisas, viagens e principalmente dedicação”. #top. Sobre cores que são seu hit, comenta que quando projeta, tudo é possível, então definir uma cor como um hit de trabalho seria desperdiçar criatividade. Trabalhar com uma base é sempre importante, então os neutros, principalmente os atuais pantones, são sempre uma excelente pedida; e à partir deles você pode empregar com mais propriedade em seu projeto, estilos diversos através de elementos como cor, textura, objetos etc. Quando pergunto sobre o bom gosto Ingrid dispara: Vai muito além de arquitetura! É usar seu desejo sem perder o bom senso. Indo mais afundo questiono sobre o universo da profissão: arquitetos, decoradores e designers de interiores: Apesar de muitos ainda confundirem, são profissões distintas, porém complementares em muitas situações neste universo, do aquecer, do bem estar. Creio que o mercado cada vez mais requer profissionais capacitados assim como, requer clientes mais bem informados; quanto à atribuição e o que cada profissional está apto e realmente pode executar. O profissional de arquitetura por formação é mais completo, pois abrange mais, podendo atuar em todas as áreas, já os designers de interiores e decoradores possuem funções mais específicas, que não deixam de ser importantes, porém não podem atuar da mesma forma que um arquiteto e urbanista. Temos profissionais excelentes em todas as áreas correlatas. Cada vez mais vejo novos talentos destacando-se, seja como arquiteto, design ou decorador. A equação que sempre funciona é profissional transparente + bom projeto = cliente feliz. Uma griffe? A que torna meu projeto sofisticado! Luxo? Ser educado, sempre. Uma obra? Teatro Amazonas. Um mobiliário? Tenho uma forte relação com a poltrona Charles Eames. Um país? Apesar do cenário político e econômico, Brasil. Ingrid por Ingrid? Creio que atitudes sempre nos definem. Certamente isto me define!

Ingrid Ferreira é doce, entusiasmada, detém grande poder de entendimento com seus clientes. Além de bela e expressionista, possui a capacidade de viajar inside com seus clientes integrando-se a cada projeto. Totalmente demais!

Sem comentários

    Assine nossa Newsletter

    Assine nossa Newsletter

    Receba conteúdos exclusivos.

    Obrigado!

    Vamos conversar