Milão: Design Week e Isaloni 2018

2018 marca a 57ª edição do Salão do Móvel, maior feira de mobiliário do mundo, englobando, decoração , design, iluminação , eletros. É o ponto de partida em âmbito mundial que consegue através desta excelente plataforma ser a line up de novos conceitos e tendências. A feira surgiu em 1961 com o objetivo de promover a exportação italiana de móveis e complementos, compromisso que foi alcançado mediante a divulgação no mundo da qualidade dos móveis italianos, que continuam a satisfazer e encantar os clientes. A cidade conta ainda com múltiplos projetos de cultura e abre as portas de alguns de seus locais históricos para numerosos eventos que ocorrem paralelamente ao Salão do Móvel – é o chamado Fuorisalone.

Este ano a Eurokitchen estava surpreendente. O arquiteto belga Vincent Van Duysen fez a sua interpretação de como deve ser uma cozinha, com móveis de canto, ilhas e acessórios para agradar aos mais sofisticados chefs. Ele assina o modelo radio – uma estrutura modular em estilo mediterrâneo, de madeira e pedra natural. Aliás pedras naturais ou pedras composites eram a tônica nos espaços da Eurokitchens ao lado de cozinhas brancas, sim o branco volta com tudo e madeiras naturais, a gama de cinzas como o cinza grafite vem com tudo em ambiente que nos lança ao lúdico. Percebe-se claramente nos móveis projetados a tendência de armários com corpos menos largos e mais longilíneos. A SMEG buscou lançar geladeiras e fogões com o design de Dolce&Gabbana, a tendência foi embutir tudo e de forma lúdica. As pedras mostradas nas bancadas, aparadores, cozinhas sempre estavam com acabamento amadeirado, leitura até então bem curta no Brasil, mas de grande efeito sustentável.

No âmbito da móvel alta decoração nota-se pouca mudança. Saem os paetês dos móveis, que é a laca, e define-se uma linha mais futurista e austera ao lado do ferro ou alumínio e formas retas com volumetria. Para aquecer este bucólico ambiente regado por matizes do cinza, chega o laranja em uma releitura tecnológica mais in, mais envolvente, conforme ilustração. Mas Milão respira mesmo, é design, pelas ruas, pelas vielas. Em Brera ou Design District como é chamado internacionalmente; é local que abriga diversas culturas e tribos e leva-se alguns dias para cobrir as principais atrações como Moooi e na minha opinião a mostra altamente sugestiva de minimalismo de Paola Lenti, mas era onde tudo, tudo estava…o tempo inteiro. Vorazmente nosso cérebro acumula então toda esta riqueza de detalhes para então compartilhar este mundo de tendência, de moda, de design de glamour, de reverencia, de leitura, de formas e de bagagem. Que todos possamos estar sempre conectados a este inspirador universo.

Agradecendo a ótima companhia de Mylena e Carol Bonfim, Edson Marques, Sihame Cruz, Daniele Teixeira e Vanessa Ximenes.

Fotos: Paulo Sachs

Sem comentários

    Assine nossa Newsletter

    Assine nossa Newsletter

    Receba conteúdos exclusivos.

    Obrigado!

    Vamos conversar