ViaRosa e ROX respondem as principais dúvidas sobre bancadas com porcelanato

Além de alto desempenho e visual elegante, peças reúnem múltiplos acabamentos, estampas e cores

Sinônimo de qualidade e alto desempenho, o porcelanato se consolidou como a opção mais nobre para revestir pisos e paredes de áreas internas e externas. Características como a baixa porosidade e a alta resistência mecânica habilitaram o produto a ser, também, uma ótima opção para as bancadas de banheiros e cozinhas.

O benefício mais evidente é a possibilidade de combinar diferentes acabamentos entre acetinados, brilhantes, polidos e estampas das mais variadas cores e texturas, com um custo-benefício superior ao oferecido pelo tradicional granito. O assentamento fica ainda mais uniforme visualmente com as bordas retificadas e juntas reduzidas.

Muitos consumidores, no entanto, ainda possuem dúvidas sobre esta aplicação. Confira algumas das perguntas mais frequentes sobre a tendência e tire suas dúvidas:

Pode qualquer tipo de porcelanato?

As bancadas podem receber qualquer tipo de porcelanato, independentemente do acabamento das peças. Também não há restrição de assentamento, pois utilizam o mesmo tipo de argamassa.

“Os modelos polidos, no entanto, oferecem um acabamento superficial que pode destacar ainda mais as bancadas”, explica Vanderlei Generoso Alves, técnico em cerâmica do Grupo Lef, empresa que reúne em seu guarda-chuva as marcas de porcelanatos ViaRosa e ROX.

Ao colocar uma panela ou travessa quente, ele pode quebrar?

Os porcelanatos apresentam por característica elevada resistência mecânica diante da variação de temperaturas. Para se deformar um porcelanato ou gerar um choque térmico com a temperatura ambiente são necessários quase 500°C.

“A peça só pode quebrar se ficar com bordas ou parte das placas suspensas. O porcelanato é apenas um revestimento, ou seja, ele deve apenas revestir as paredes ou plataformas da bancada. Toda a sua base precisa ser preenchida, e as laterais, por não receberam esmalte, precisam de acabamentos como a aplicação de moldes, entre outros”, afirma Alves.

Há risco de manchas?

Não há risco de manchas por conta da camada vítrea impermeável na superfície das peças, algo similar a uma película de vidro formada durante a queima das placas nos fornos das fábricas.

Como deve ser limpo?

Por conta da camada vitrificada impermeável no esmalte, a limpeza do porcelanato em bancadas será mais eficiente e fácil de realizar do que em bancadas de granitos, por exemplo, que possuem microporosidade em sua superfície.

Como qualquer revestimento, a limpeza cotidiana é essencial para evitar que a gordura quente, óleo, bebidas, entre outros, possam incrustar no esmalte, exigindo uma limpeza pesada com abrasivos.

“Outra dica”, afirma Alves, “é não usar esponjas dupla-face na limpeza diária, pois o lado abrasivo risca e tira o brilho do esmalte dos revestimentos ao longo do tempo. Utilize apenas pano umedecidos em solução com detergente neutro”.

Grupo Lef
ViaRosa Porcelanatowww.viarosa.com.br
ROX Cerâmicawww.roxceramica.com.br
(19) 3429-7000

Sem comentários

    Assine nossa Newsletter

    Assine nossa Newsletter

    Receba conteúdos exclusivos.

    Obrigado!

    Vamos conversar